10 dicas para iniciar seu sucesso na bolsa de valores

Se você já pensou em investir na bolsa de valores mas ainda não criou confiança suficiente para começar, esperamos que este seja o start que você precisa. Neste post trazemos as 10 dicas que consideramos essenciais para colher bons frutos com ações. Confira abaixo:

1) Comece a investir cedo

Isso é basicamente a matemática simples de finanças. Sabemos que a equação dos juros compostos é exponencial, e a variável que faz isso acontecer é o tempo. Logo, quanto maior o tempo investindo, maior a curva de crescimento.

Várias pessoas perdem muito tempo pensando se devem ou não investir. Mas de tanto pensar acabam perdendo tempo de execução. Se você ainda não está confiante, recomendamos que comece com pouco (algo que não vá lhe faltar) para sentir melhor o mercado e criar maturidade.

2) “Invista como se o mercado fosse fechar por 10 anos”

Esta é uma frase que comumente atribuem ao célebre investidor Warren Buffet, a qual basicamente retrata o ponto de vista do investidor fundamentalista. Resumindo: invista em empresas sólidas (que não vão falir neste tempo). A maior parte do seus investimentos em ações deve estar nelas (cerca de 70% do seu patrimônio). A ideia é você ser sócio da empresa, ter sentimento de dono. Para isso, precisa entender da empresa e saber se ela está performando bem ou mal, comparado com o cenário atual do mercado. Hoje podemos citar como exemplos de empresas sólidas a Engie, WEG, RaiaDrogasil, M. Dias Branco e AmBev.

3) Diversifique sua carteira

Meu avô sempre dizia para “não colocar todos os seus ovos na mesma cesta”. Porque o risco de a cesta cair e acabar sem ovos é alto. Essa metáfora se aplica para seus investimentos em ações. Dilua o seu risco comprando empresas sólidas de diversos segmentos de mercado diferentes. Assim, se um segmento vai mal, sua carteira fica protegida pelas ações de outra seção.

4) Fique longe de especulação

Talvez você já tenha recebido diversos e-mails falando sobre algum curso que ensinará como ficar milhonário na bolsa como trader (basicamente quem especula na bolsa). Nada contra esta profissão, que também é necessária, mas se a pessoa estivesse realmente milhonária com isso, acredito que ela não estaria tentando empurrar curso online para você.

Ninguém é capaz de prever o futuro. Existem robôs com algoritmos fantásticos que tentam prever o futuro com análise gráfica do mercado há anos. Porém não o conseguem fazer. Por isso a ideia é não investir na bolsa para curto prazo. Ainda mais se você está começando e não tem conhecimento técnico suficiente para fazer projeções de um segmento de mercado.

5) Reinvista seus dividendos

Algumas empresas pagam uma porcentagem do seu lucro por ação de seus sócios, isso são dividendos. Ao recebê-los você deveria reinvesti-los para deixar a magia dos juros compostos agir. Afinal, eles são uma poderosa ferramenta das finanças. A longo prazo isso será uma grande diferença.

6) Compre quando todo mundo estiver vendendo

Geralmente, quando as pessoas estão vendendo, o mercado está recuando. Ou seja, as ações tendem a estarem com preço menor. Dessa forma, as ações têm um potencial da subida muito maior. Esta é uma oportunidade para conseguir comprar mais ações. Haja vista que, com o mesmo valor do seu aporte mensal, você conseguirá comprar uma quantidade maior de ações, já que elas estão mais baratas.

7) Venda quando todo mundo estiver comprando

É a lei da oferta e demanda. Se há mais pessoas querendo comprar uma ação, seu preço tende a subir. Pois há mais procura por ela.

Parando para pensar, esta regra vai um pouco na contramão da dica 1. Porque você estaria procurando momentos de oscilação (baixa e alta) para ter lucros mais rápidos. Porém, quem vai decidir se isto faz sentido ou não é você e a sua capacidade de superar momentos ruins de investimentos (no pior dos casos).

8) Fique atento nas notícias

Se o preço da sua ação cair logo uma semana ou um mês depois de que você a compra, não se desespere para vendê-la. Se o fizer, você estará perdendo dinheiro. Compare antes com outros indicadores de mercado ou outras empresas do mesmo segmento para saber como o segmento está performando.

Entretanto, há situações em que vender na baixa pode te livrar de situações de perdas ainda piores. Por exemplo, se estourar uma guerra em alguma parte do mundo, é bem provável que todo o mercado fique desesperado e faça com que os preços despenquem. Porém, isso só será possível de ser definido se estiver atento ao que acontece ao seu redor. Um bom exemplo disso foi o caso do escândalo da JBS com Michel Temer em meados de maio de 2017. O qual fez a bolsa de ações brasileira cair drasticamente.

Além disso, use seu próprio dia a dia para tirar outros indicadores. Se você percebe que uma empresa (listada na bolsa de valores) está expandindo para várias lojas e que estas estão bem frequentadas, é um bom sinal que a empresa está vendendo bem e aumentará seu lucro.

9) Preste atenção nas taxas

Para você fazer uma operação de compra ou de venda de ações, a sua corretora cobra uma taxa de corretagem fixa. A qual pode variar de R$2,50 a R$18,90 por operação, dependendo da estrutura oferecida pela corretora. Por exemplo: suponhamos que você opte pela corretora mais barata, mas só queira investir R$100,00. Assim, você já teria 5% do seu patrimônio perdido com taxas (R$2,50 para comprar e os mesmos para vender a ação). Portanto, invista com aportes maiores, para que a taxa de corretagem não seja tão impactante no seu patrimônio.

Também, lembre que existe imposto de renda para venda de ações a cima de R$20.000,00 por mês, com alíquota de 15% sobre o lucro.

Para entender melhor do IR sobre ações, clique aqui.

10) Use fontes de confiança para se informar

Caso você ainda não seja um expert em análise de mercado e empresas, está tudo bem. Felizmente há inúmeras pessoas que são boas nisso. Então, defina em quem confiar e siga o exemplo dos melhores. Sites como Bastter e Suno Research são alguns locais que nós acompanhamos. Além disso, existe uma blogsfera bastante grande de pessoas interessadas no mercado de bolsa de valores que produzem conhecimento adequado.

Confira o Fundamentalista.

Você também pode obter suas conclusões sobre a empresa no próprio site delas, numa área chamada de Relação com os Investidores. Lá são liberados os balanços e resultados para o público se informar. Assim você acaba gerando uma informação mais neutra.

E você, como faz?

Com certeza este assunto é bastante amplo. Este texto quis trazer algumas boas práticas disseminadas por vários investidores da bolsa e outras que aprendemos com nossa experiência. Gostaríamos de ver novas, compartilhe alguma outra dica que você tiver nos comentário abaixo!

 

Início